Artigos e poesias
 



A seguir dois poemas dedicados a duas cidades mineiras: Ouro Preto e Alvinópolis.

Minha Querida Ouro Preto
José Pettinati Vieira

 
  Sinto na minha alma reconhecida uma inesquecível gratidão. O valor e o apoio a que me foi dado em o teu acolhedor e magnânimo seio. Procedente de outras plagas, hoje me sinto muito feliz, feliz por ter o teu carinho e feliz por ter-me fixado nesta comuna de tradição artística, cultural e histórica. Em tempo, feliz também por estar aqui, ao vivo, adorando-te e cultuando com amor cívico o teu grande acervo histórico. Minha querida e antiga Vila Rica tu és uma memorável relíquia desta grande e amada pátria, onde o dever cívico se faz impor a cada brasileiro culto e patriota, venerá-la, e, sobretudo, preservá-la. És da pátria a sede-mãe, onde no teu passado portentoso de glórias auríferas aliadas ao despotismo e sofrimentos, nasceu uma conspiração patriótica : “A Inconfidência Mineira”.

    Porém, traída, falhou. Mas a sua semente vive nos corações dos conspirados foi lançada neste teu solo de patriotismo para germinar e produzir a frondosa árvore da esperança, qual não foi tardia, e, em um dia lindo e iluminado, surgiu no cume de tuas montanhas verdejantes e floridas, um sol dourado espargindo em todos os quadrantes da pátria, os seus raios para iluminá-la para sempre com a luz brilhante da liberdade.

   A nossa independência, sonho realizado para cumprir o desejo cívico e ardente do grande brasileiro e patrono da pátria : Joaquim José da Silva Xavier, de saudosa memória.

    Por isso, querida Ouro Preto, jamais tu deixarás de dar aos poetas e historiadores motivos para homenageá-la com mensagens e poemas de amor cívico a tua comovente e memorável história. Pelo teu passado de glórias e sofrimentos és hoje, condecorada com um diploma merecido e honroso, cuja frase nos enaltece ao ouvi-la diariamente através das potentes e sonoras ondas da nossa querida “Rádio Ouro Preto” em um dos seus prefixos que fala com muita sonoridade e entusiasmo a belíssima frase, repito : “Ouro Preto, cidade monumento mundial”.

    É isto aí minha querida e antiga Vila Rica. Agora, gostaria muito de falar algo sobre este teu bom povo hospitaleiro e culto o qual, desconhece do nosso vocabulário a indesejável palavra : o egoísmo. Vive alegre e sorrindo a todos sem preconceitos, e, sempre dispensando-lhes a sua palavra comunicativa de afeto e cultura, e, sobretudo, consolidando com carinho a sua amizade a todos e, especialmente a nós de outras plagas. Ouro Preto querida, não é só este teu bom povo, e nem este teu dinâmico administrador, trabalhador incansável e que, aliado aos seus companheiros tudo fazem para o teu encanto e sobretudo para teu bem estar material, moral e social. Tens também a beleza panorâmica que te adorna com os teus suntuosos templos sagrados quais fazem dispertar mais em o nosso espírito de amor, a nossa fé sempre bem dirigida e orientada pelos pastores do teu culto e respeitado clero. Tens também em o teu céu azul, céu de amor e veneração, luzes multicores que se misturam para dar um colorido inconfundível ao teu crepúsculo vislumbrante e atraente fazendo advertir a nossa alma a ter mais e mais sentimento de fé e amor a este bom Deus que te creastes. Ouro Preto ! Pedra sobre pedras, e ao subir as tuas ladeiras de pedras a gente sente no coração aquele desejo sem desvanecer, de subir e subir mais, levando-nos a crença de que estamos subindo pelas escadas que nos levam ao teu céu de amor, onde lá passamos ver melhores toda a beleza de tuas montanhas assimétricas com as suas linhas sinuosas que orlam o teu horizonte e marcam em tua atmosfera divina e pura toda essa beleza material e filosófica. É incomparável este quadro que retrata para os nossos olhos toda esta moldura onde as luzes fulgurantes do teu crepúsculo de amor se fazem iluminar as belíssimas igrejas e habitações incrustadas bem nos altos dessas montanhas e que mais parecem pedras preciosas que ali estão dia e noite para te adornar e, sobretudo, para advertir-nos a ter mais amor e veneração a este painel maravilhoso esculpido e pintado pelas mãos divinas e sagradas de nosso criador Deus.

   Ouro Preto ! Tu não só és monumento mundial! És também um presépio universal, onde em um berço de ouro e pedras preciosas está um menino Deus, sorrindo, e de bracinhos abertos para receber a todos que te procura. Por isso é que atraído pelas tuas virtudes de beleza material e espiritual de paz, fraternidade e amor deste teu bom povo aliado a amizade a que me está sendo dispensada, qual a tenho no meu coração reconhecido e, também, ao apoio a que me foi dado, são motivos a que me levam a ter alegria em viver em o teu seio de amor, já há 26 anos. Obrigado por tudo, minha querida Ouro Preto.

 

    * Esta mensagem foi escrita no dia em que José Pettinati Vieira completou 75 anos de idade, em 22 de dezembro de 1984. Ouro Preto ( MG)

 



Mensagem  de amor e advertência

 José Pettinati Vieira

 
Sobre uma montanha verdejante e florida, onde a graça e a onipotência divina faz espargir sobre a mesma o esplendor cotidiano de luzes douradas de veneração e amor, e sobre um nicho de fé e clemência, está uma mãe simbólica. Simbólica contudo, na beleza estrutural de sua imagem-retrato, mas....nos corações humanos, mãe do amor e da verdade. Que as luzes dispersas de todos os alvores desta vida complexa façam sentir o brilho radiante do amor, da fé, e do poder celestial nessa colina apoteótica, abrigo eterno de veneração a àquela que ali se acha  a olhar e velar pela paz da pátria e, conseqüentemente pela felicidade de uma comuna cristã e culta : comunidade alvinopolense.

Virgem santíssima do monte ! Vós sois a luz da vida e o bálsamo cicatrizante da adversidade. Que as flores ornamentais do vosso sagrado altar da glória e da misericórdia, façam confundir o amor pátrio com todo o seu perfume, de conversão da humanidade que ainda vive sob a treva da ignorância e proscrita da vossa luz bendita de Mãe sem mácula.

A essa gente, congregai-a ao vosso rebanho peregrino da fé e da consolidação eterna do vosso reino e, sobre o vosso trono da graça e do perdão, seu coração dilacerado pelo remorso irá sentir o alívio de um grande peso que sua alma trazia : a descrença e a heresia. Conterrâneo !

Guardai na vossa mente cristã esse inespugnável tesouro que tendes nessa colina do amor. Nós patrícios ausentes, também o guardamos bem seguro na cela profunda de nossos corações e, nesse monte que emoldura toda a paisagem de beleza e encanto dessa saudosa terra natal, vós, oh! Mãe da graça e do perdão, fazei-o eternamente o baluarte de defesa sagrada do vosso nome, onde lá de cima o peregrino possa sempre ver lá em baixo a progressista e hospitaleira Alvinópolis, e o vai-e-vem diário do seu povo cristão, honesto e trabalhador.

 

  Veja a página "Pettinato na Itália"
 

Inicio / Introdução / Origem do sobrenome / A família Pettinato / Origens na Itália / A história do Comune di Rivello / A vinda para o Brasil / A história de Alvinópolis / Michelangelo Pettinato e filhos / Maria Rosa Concetta Pettinato / Francesco Pettinato / Artigos e poesias da família Pettinato / O sobrenome Pettinato na Itália
Fotos / Sites recomendados / Dedicatória